English French German Italian Spain

 


[Recomendamos atualizar esta página utilizando o comando F5]

 

01/03/20

 

Coronavírus se propaga pelo mundo e número de casos volta a subir na China

 

Com o aumento no número de infecções na China e primeiras mortes confirmadas nos Estados Unidos e na Austrália, a epidemia de coronavírus continua se espalhando pelo mundo.

A epidemia está se aproximando dos 3.000 mortos para mais de 87.000 casos em 64 países, incluindo quase 80.000 casos e 2.870 mortes na China, onde a atividade econômica está em grande parte paralisada desde o final de janeiro em razão das medidas anti-contágio.

Fora da província de Hubei, epicentro da epidemia, uma certa volta à normalidade já é percebida no país, em particular com o reaparecimento de alguns engarrafamentos em Pequim durante o horário de pico. Mas o país ainda não terminou com a pneumonia viral que surgiu em dezembro.

A comissão nacional (ministério) da Saúde anunciou neste domingo (1) um balanço diário de 573 novos casos de contaminação, o valor mais elevado em uma semana. Continua, porém, distante dos números anunciados durante a primeira quinzena de fevereiro, quando o balanço de novos casos excedia facilmente mil a cada dia.


O número de mortos, no entanto, caiu para 35, contra 47 anunciados no sábado (29).
A epidemia parece estar confinada a Hubei: todas as mortes anunciadas neste domingo, exceto uma, foram registradas na província, assim como todos os novos casos de contaminação, exceto três.

Embora o contágio tenha diminuído na China graças às medidas de quarentena impostas a mais de 50 milhões de pessoas, outros países estão se tornando fontes de disseminação da epidemia de COVID-19, principalmente Coreia do Sul, Itália e Irã.

O contágio faz temer uma crise econômica em escala planetária. As bolsas de valores dos países do Golfo, abertas de domingo a quinta-feira, despencaram esta manhã, como aconteceu com os demais mercados globais na semana passada, que registraram sua pior queda desde a crise financeira de 2008.

Os Estados Unidos anunciaram no sábado a primeira morte em seu território, assim como a Austrália neste domingo, que relatou o falecimento de um ex-passageiro do cruzeiro Diamond Princess, que permaneceu em quarentena no Japão.

COMENTÁRIO: Muitas teorias têm surgido para explicar a origem desse vírus. Desde as cogitações mais conservadoras, que apontam para o consumo humano de certo tipo de animais, até as teorias que apontam para um vírus criado em laboratório para gerar certas consequências no âmbito global.

Como é de praxe no Projeto Ômega, queremos dar mais importância aos fatos em si do que às teorias.

O Covid-19, um microscópico vírus que se multiplica e é capaz de infectar bilhões de pessoas no mundo, está gerando um cenário de apreensão na população mundial e, ao mesmo tempo, começa a abalar o sistema financeiro global.

Não sabemos como isso terminará... Provavelmente, terá o mesmo destino de outras epidemias que tem surgido na história da humanidade.

Porém, o que podemos tirar de lição é que o aparente equilíbrio no qual vivemos é tão tênue que pode ruir, literalmente, de uma hora para outra.

O que ocorreria se a taxa de mortalidade desse vírus ou de outro vírus com essa facilidade de contágio fosse de 40 ou 50%, em vez dos cerca de 2% na média, como é na realidade atual? Certamente que um caos nunca antes visto no mundo se apoderaria da sociedade, com consequências inimagináveis.

Os governos perderiam seu poder, saques, confrontos e mortes ocorreriam em todo o mundo e toda a civilização cairía em poucos dias...

Acreditamos que os 4 primeiros selos do Apocalipse se referem ao clímax do Princípio de Dores [Apocalipse 6:1-8]. Ali está descrito que a quarta parte da população mundial morrerá, em função dos mais variados acontecimentos desse período:

"E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra" [Apocalipse 6:8]

Que estejamos atentos e preparados. Os avisos estão sendo dados, tanto através da Palavra, quando através dos acontecimentos progressivos. Nos aproximamos desse clímax do Princípio de Dores e da chegada das dores, que é o período tribulacional. Está profetizado e assim ocorrerá.

 

PROJETO ÔMEGA


 

Saiba que o Altíssimo está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.

 

 


© Copyright Projeto Ômega – Todos os direitos reservados